Eu, Machado

Até 28 de abril, quartas e quintas-feiras, às 21h, no Viga Espaço Cênico

“Espere ser arrebatado por 55 minutos. O ator Francisco Gomes interpreta Machado de Assis de forma sublime e o pega pela mão. Você sente e vive os melhores e piores momentos da vida de um dos escritores mais importantes da literatura brasileira. Francisco nos mostra um Machado passando a vida a limpo. O homem que escreveu histórias em 1860, que poderiam ser contadas hoje. Coloca uma pitada de melancolia e esbanja realismo. Nos provoca, faz pensar e mostra como os tormentos do homem moderno são os mesmos de um passado longínquo. Ironiza e sentencia que, para sobreviver e “subir” na vida, é necessário sorte e luta. Mais sorte, talvez. Conhecemos um Machado que ri da sociedade da qual faz parte, apesar de ter nascido com tudo para nunca pertencer a ela: era gago, epilético e descendente de escravos. E neste monólogo somos abastecidos de conhecimento e poesia. Saímos da sala de teatro embriagados pelas suas palavras. Ver Machado é fundamental.” Cris Berger -Jornalista e fotógrafa

“Eu, Machado” interpretado por Francisco Gomes, está em temporada vai até o dia 28 de abril, com espetáculos as quartas e quintas-feiras, às 21h, no Viga Espaço Cênico.

A peça começa com o escritor fazendo a leitura de um “Manual de sobrevivência para os de origem humilde descendentes de escravos libertos”, com 4 lições. Escrito por Luiz Eduardo Frin, que também dirige o espetáculo, as lições permeiam todo o texto, que traz passagens da vida e alguns fragmentos da obra de Machado de Assis.

O escritor nasceu no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839. Mestiço de pai negro e mãe portuguesa, foi criado no morro do Livramento, Rio de Janeiro. Mesmo descendendo de escravos, epilético e gago, já em 1861 era reconhecido como um grande escritor.

Em 1881 publicou Memórias Póstumas de Brás Cubas, um livro extremamente original e pouco convencional para o estilo da época. Foi eleito em 1897 o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, cargo que ocupou até sua morte, ocorrida no Rio de Janeiro em 29 de setembro de 1908.

No espetáculo, o mito do grande escritor, certamente um dos maiores da língua portuguesa, encontra no ator que o interpreta o homem, um brasileiro. A partir desse encontro, um olhar; histórico, crítico, mas também muito poético, se lança sobre o Brasil de ontem e de hoje.

Eu, Machado

Direção: Luiz Eduardo Frin

Elenco: Francisco Gomes

Estreou: 17 de fevereiro

Temporada: de 17 de fevereiro a 28 de abril. Sessões as quartas e quintas-feiras, 21h.

Duração: 55 min.

Recomendação: 12 anos

Gênero: drama

Ingressos: R$ 40,00 / R$ 20,00 meia entrada

Local: Viga Espaço Cênico

Sala Viga: 74 lugares

Rua Capote Valente, 1.323 – Pinheiros

Tel: (11) 3801-1843 – Metrô Sumaré

Bilheteria: abre uma hora antes do espetáculo

Pela Internet: http://www.compreingressos.com

tel: 11.2122.4001

“TERÇA INSANA – ADIÓS AMIGOS”: espetáculo da turnê de despedida acontece nos dias 19, 20 e 21 de dezembro

Turnê de encerramento da Terça Insana chega a São Paulo para os três últimos espetáculos, nos dias 19, 20 e 21 de dezembro,  no Teatro Bradesco. Fãs irão escolher, através das redes sociais, o personagem que cada artista fará nas últimas apresentações. Dez atores que já passaram pelo Projeto farão participações especiais, entre eles : Luís Miranda, Marco Luque e Roberto Camargo.

“TERÇA INSANA – ADIÓS AMIGOS” é o espetáculo da turnê de  despedida da Terça Insana no formato como é conhecido até hoje. As derradeiras apresentações do Projeto,   já  um marco do humor brasileiro, acontecem nos dias 19, 20 e 21 de dezembro de 2014,  no Teatro Bradesco, em São Paulo.

Desde a sua estréia, em 2001, a Terça Insana se tornou um divisor de águas no cenário da comédia no Brasil. Levou aos palcos cerca de 500 personagens em 410 espetáculos diferentes, com cenas e textos originais.Neste 13 anos,  a Terça Insana fez  2.200 apresentações, uma média de 170 apresentações por ano.

Nestas três últimas apresentações,  atores que integraram o elenco em várias épocas farão uma participação especial. Serão dez  incríveis atores em cena. São eles:

Roberto Camargo ( 2001 à 2009 e participou dos 2 DVDs- “Terça Insana” e “Ventilador de Alegria”)

  • Luis Miranda (2002 à 2005 participou do 1º DVD-“Terça Insana”)
  • Grace Gianoukas (2001 à 2014 participou dos 2 DVDs “Terça Insana” e “Ventilador de Alegria )
  • Guilherme Uzeda ( 2006 à 2010 participou do 2º DVD  “Ventilador de Alegria) 
  • Agnes Zuliani (2006 à 2012 participou do 2º DVD  “Ventilador de Alegria)
  • Arthur Kohl ( 2009 à 2012)
  • Renato Caldas (2009 à 2012)
  • Mila Ribeiro (2009 à 2012)
  • Tiago du Guetto (entrou no projeto em 2014)
  • Marco Luque (2006 à 2008 participou do 2º DVD  “Ventilador de Alegria), que, por problema de agenda, se apresentará somente nos dias 20 e 21 de dezembro.

“Com este grande elenco, cada artista poderá apresentar apenas um, entre tantos  personagens inesquecíveis que já subiram no palco da Terça Insana. Ao elaborar o roteiro para estes três últimos espetáculos,  percebi que não seria capaz de escolher sozinha” conta Grace Gianoukas, que além de integrar o elenco é idealizadora e diretora do Projeto.

Foi então que surgiu a idéia de abrir o roteiro para que os fãs escolham os personagens que serão apresentados por cada um dos atores. A escolha será feita através das redes sociais.

A partir de 2015,  a Terça Insana Produções Artísticasabre seu leque para abraçar novos projetos com o selo de qualidade Terça Insana e a direção de Grace Gianoukas.

Serviço

“TERÇA INSANA – ADIÓS AMIGOS

Direção: Grace Gianoukas

Elenco:

Grace Gianoukas

Luis Miranda

Roberto Camargo

Mila Ribeiro

Agnes Zuliani

Guilherme Uzeda

Arthur Kohl

Renato Caldas

Tiago du Gueto

Marco Luque  ( somente nos dias 20 e 21 de dezembro)

Data: dias 19, 20 e 21 de dezembro

Recomendação: 14 anos

Duração: 180 minutos

Local: Teatro Bradesco

www.teatrobradesco.com.br

Rua Turiassú, 2100 – 3º piso do Bourbon Shopping – SP

Tel: 3670.4100

Bilheteria

INGRESSOS

Plateia (A-N)                     R$ 120,00

Plateia (O-W)                    R$ 100,00

Camarote                          R$ 100,00

Frisa do 1º andar              R$ 80,00

Balcão Nobre                    R$ 60,00

Frisa do 2º andar (1ª fila)  R$ 60,00

Frisa do 2º andar (2ª fila)  R$ 40,00

Frisa do 3º andar (1ª fila)  R$ 30,00

Ingresso Rápido – Call Center
4003-1212
De segunda a sábado, das 9h às 22h, e domingo, das 12h às 18h.

Bilheteria do Teatro Bradesco
Rua Turiassú, 2100 – 3º piso do Bourbon Shopping – São Paulo, SP.
De domingo a quinta-feira, das 12h às 20h, sexta e sábado, das 12h às 22h.

“Mudança de Hábito” chega ao Brasil, pela primeira vez, no Teatro Renault, em março de 2015

Uma diva disco se refugia dentro de um convento ao testemunhar um assassinato. Esse é o inusitado ponto de partida para “Mudança de Hábito”, filme estrelado por Whoopi Goldberg, consagrado como uma das comédias mais reconhecidas do seu tempo. Na trilha desse sucesso, invadiu os palcos e ganhou superprodução musical em 2009, reconhecida pelo público e pela crítica. Hoje já soma apresentações em 11 países, incluindo os Estados Unidos, na Broadway, e Inglaterra, no West End. Depois de ser assistido por mais de cinco milhões de espectadores no mundo, a montagem original – com letras em português e elenco brasileiro – desembarca pela primeira vez no Brasil, com estreia marcada para 05 de março de 2015, no Teatro Renault, em São Paulo.

No país, a comédia musical será apresentada pelo Ministério da Cultura e Bradesco Seguros, com patrocínio da Cielo e EMS, e apoio da Raízen e Renner, numa parceria de Whoopi Goldberg e Stage Entertainment com a TIME FOR FUN. Bradesco Cartões é o meio de pagamento preferencial e seus clientes terão pré-venda entre 10 e 30 de novembro, com benefício exclusivo de 20% de desconto e parcelamento em 3x. A partir de 01º de dezembro começam as vendas para o público em geral. Ingressos estarão disponíveis na bilheteria do Teatro Renault, pela internet (www.ticketsforfun.com.br) e pontos de venda espalhados pelo país.

O espetáculo – indicado a diversos prêmios, incluindo cinco Tony Awards, ganhou quatro Audiences, na Alemanha, além da escolha da audiência na premiação do Broadway.com, como Musical Favorito. Durante a turnê londrino musical quebrou recorde de vendas como maior bilheteria em uma semana.

Na versão dos palcos, “Mudança de Hábito” apresenta uma trilha sonora marcante inspirada nos estilos musicais da Motown (soul e funk), passando por influências de Barry White, até grandes temas da disco music. A trilha sonora original tem músicas do vencedor do Oscar, Grammy e Globo de Ouro, o compositor Alan Menken (A Pequena Sereia, Pocahontas, A Bela e a Fera, Enrolados, entre outros), letras do indicado ao Oscar e ao Tony Awards, Glenn Slater (A Pequena Sereia), e texto dos vencedores do Emmy Awards, Cheri e Bill Steinkellner (do seriado Cheers). A direção ficou por conta do experiente Jerry Zaks, que acumula quatro Tony Awards em sua carreira e dirigiu recentemente “A Família Addams”, na Broadway e no Brasil.

Outros grandes nomes da cena musical foram incluídos no projeto. Entre eles Douglas Carter (texto adicional), Anthony Van Laast (coreógrafo), Klara Zieglerova (cenário), Lez Brotherston (figurino), Natasha Katz (iluminação), Peter McBoyle (som), Michael Kosarin (supervisor musical), Chris Babbage (diretor musical), Doug Besterman (orquestrador) e Mark Hummel (arranjador de dance music).

“No filme, são cantados os grandes hits da Motow. No musical, Alan Menken compôs uma nova fantástica trilha sonora. Ele foi capaz de captar toda a essência”, diz Whoopi sobre esse trabalho de criação musical.

A versão brasileira, que terá elenco divulgado em breve, é de Bianca Tadini e Luciano Andrey, com direção residente de Fernanda Chamma e direção musical residente de Vânia Pajares. “Nós brasileiros temos uma memória afetiva muito forte e carinhosa com o filme, que ficou eternizado pela espetacular Whoopi Goldberg. Tenho certeza que a superprodução para os palcos, magnífica em termos de figurinos e cenários, tem tudo para repetir o sucesso do filme e fazer o público se divertir no Teatro Renault”, comenta Stephanie Mayorkis, Diretora de Conteúdo da T4F.

Sinopse – Deloris testemunha um assassinato e se refugia no único lugar onde ninguém sonharia em encontrá-la… Num convento! Vestir-se de freira é a mesma coisa que discordar de seu estilo de vida. Porém, agora ela terá que seguir uma disciplina rígida imposta pela Madre Superiora. Usando suas habilidades musicais e sua voz poderosa para inspirar o coro do convento, Deloris acaba por trazer um pouco de ar fresco à igreja da comunidade. Entretanto, ao fazê-lo, tem seu disfarce descoberto.

“MUDANÇA DE HÁBITO”

Local: Teatro Renault – Av. Brigadeiro Luís Antônio, 411 – Bela Vista, São Paulo – SP

Sessões: Quintas e Sextas, às 21h, Sábados, às 17h e 21h, e Domingos, às 16h e 20h.

Capacidade: 1.530 lugares.
Assentos: O teatro conta com 16 assentos para deficientes físicos e 11 para pessoas obesas.
Classificação etária indicativa: Livre. Menores de 12 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais).

Estacionamento: O teatro não possui estacionamento próprio.
Ingressos: De R$ 25,00 a R$ 260,00.

Produção franco-brasileira “Não se brinca com o amor” estreia no Teatro Aliança Francesa

Comemorando 50 anos do Teatro Aliança Francesa, espetáculo tem direção da artista francesa Anne Kessler (sociétaire da tradicional companhia Comédie-Française)

Apaixonados desde a infância, um casal tem diante de si a certeza da realização desse amor. O que poderia dar errado? É este o ponto de partida do espetáculo Não se brinca com o amor, que estreia dia 5 de setembro no Teatro da Aliança Francesa.

Com direção da atriz e diretora francesa Anne Kessler, sociétaire da tradicional companhia Comédie-Française, fundada em 1680, e idealização da atriz e produtora franco-brasileira Janaína Suaudeau, que também integra o elenco, a peça é do poeta, novelista e dramaturgo parisiense Alfred de Musset (1810-1857).

A peça narra a história de dois jovens apaixonados desde a infância: a recém-saída do convento Camille e o jovem doutor Perdican. Com a promessa familiar de um casamento entre os dois, a influência doutrinária das freiras sobre Camille acaba por minar sua confiança nos homens, enquanto o orgulho e a vaidade de Perdican o levam a seduzir a jovem camponesa Rosette.

Assim, um amor certo e garantido passa a se tornar cada vez mais distante na medida em que os dois amantes se enveredam por seus próprios vícios e pela educação desencantada de uma sociedade corrompida, pondo em cheque a realização deste amor e até mesmo invocando a sombra da morte.

Para a diretora Anne Kessler, “basta um triângulo amoroso para abranger todo o campo amoroso e suas nuances humanas. A força desta obra-prima é justamente a de atravessar séculos sem perder sua força poética, nem filosófica. As questões que esta peça coloca, nos fazem refletir nestes tempos de transformações sociais e políticas na América Latina, como no mundo inteiro, de uma forma pertinente e peculiar”.

A montagem conta com grande elenco de veteranos e novos nomes do teatro paulista, como Adilson Azevedo, Bruno Stierli, Fábio Espósito, Gabriel Miziara, Janaína Suaudeau, Lilian Blanc,Natalia Gonsales e William Amaral.

Com cenografia assinada pelo artista plástico, cenógrafo e diretor Ulisses Cohn, formado pelo London Institute e ganhador de diversos prêmios APCA, Shell, e outros, a ambientação do espetáculo busca cumprir a proposta do autor de “dissecar o coração humano”.

Na montagem, a cenografia de época dá lugar a figurinos e espaços contemporâneos, com um cenário dinâmico que redistribui e delimita os espaços cênicos. “Buscamos conservar a poesia do autor numa montagem mais contemporânea, mas que permanecesse universal e atemporal”, conta Janaína.

Com texto de inspiração autobiográfica de Alfred de Musset, a peça foi apresentada pela primeira vez em 1861. Ainda jovem, Musset tornou-se um dos principais expoentes do Romantismo na literatura, mantendo estreita ligação com a intelectualidade parisiense do século XIX e herdando o título de “o mais clássico dos românticos”.

A história de amor de Musset com a escritora George Sand, que serviu de inspiração para o texto deNão se brinca com o amor, foi narrado em seu romance “La Confession d’un enfant du siècle” e foi adaptado para o cinema em 1999 com Juliette Binoche e em 2012 com Charlotte Gainsbourg e Pete Doherty.

Casa de mais de 100 espetáculos com a presença das mais importantes figuras da dramaturgia no Brasil, o Teatro Aliança Francesa, inaugurado em março de 1964, comemora 50 anos em 2014. O espetáculo Não se brinca com o amor abre a programação comemorativa do teatro, que conta também com espetáculos franceses, canadenses e brasileiros.

Para Janaína, “o interessante desse texto é que, por mais que tenha sido escrito há mais de 200 anos, é uma dessas histórias de amor grandiosas que sobrevivem ao tempo e permanece atual. O público se identifica e se envolve com as imagens poéticas de Musset”.

Sobre a experiência de montar esse texto no Brasil, Anne diz que “tem algo de muito agradável e excitante em montar essa peça em português no Brasil, pelo menos por duas razões. Em primeiro lugar, pelo fato de transpor em outra cultura, a obra emblemática do romantismo francês com atores que estão plenos de curiosidade e entusiasmo”.

“E também, porque para mim vai ser uma experiência emocionante, inesperada, talvez um pouco arriscada, mas acima de tudo, uma experiência que carrega consigo uma esperança maravilhosa: fortalecer a ligação que existe entre o teatro francês e brasileiro há muito tempo, por outro meio que pelas grandes turnês da Comédie-Française”, finaliza.

SERVIÇO:

Não se brinca com o amor –Temporada de 5 de setembro a 26 de outubro. Sextas e Sábados às 20h30 e domingos às 18h. Duração: 90 minutos. Classificação Indicativa: 12 anos. Local: Teatro da Aliança Francesa (Rua General Jardim, 182). Ingressos: R$ 40.

 

FICHA TÉCNICA:

Idealização do projeto: Janaína Suaudeau. Texto: Alfred de Musset. Tradução: Janaína Suaudeau. Colaboração: Clara Carvalho. Direção: Anne Kessler (da Comédie-Française).Assistente de direção e tradutora simultânea: Rita Grillo. Elenco: Adilson Azevedo, Bruno Stierli, Fábio Espósito, Gabriel Miziara, Janaína Suaudeau, Lilian Blanc, Natalia Gonsales e William Amaral. Cenografia: Ulisses Cohn. Assistente de cenografia: Flávio Tolezani. Iluminação: Aline Santini. Trilha sonora original: Gabriel Machado e Valmyr de Oliveira. Fotografias: Carla Trevizani e Michelle Tomaz. Cartaz: Anne Kessler. Design gráfico: Leonardo Miranda. Assessoria de Imprensa: Pombo Correio. Direção de produção: Canto Produções. Produção executiva:Ana Zêpa.

 

TEATRO DA ALIANÇA FRANCESA:

Endereço: Rua General Jardim, 182 – Consolação – São Paulo – SP (próximo à estação República do Metrô). Estacionamento em frente. Lotação: 230 lugares. Bilheteria: aberta com 2h de antecedência dos espetáculos. Telefone: (11) 3017-5699 ramal 5602. Online:www.teatroaliancafrancesa.com.br  / www.ingressorapido.com.br

 

Augôsto Augusta Cultural abre as inscrições para o curso “Entendendo a Ópera”

Trata-se de um passeio guiado pelo professor Sérgio Casoy pelo universo encantado da ópera, abordando uma série de seus aspectos característicos de forma direta e fácil de compreender. O curso trará algumas das operas do calendário do Theatro Municipal de São Paulo- segundo semestre de 2014

Início dia 12 de agosto

Aulas as 3ªs feiras, das 14h30 às 16h30

As duas primeiras aulas são dedicadas a uma palestra que examina um tema recorrente nas óperas de Giuseppe Verdi, as relações entre pais e filhos ilustrada com trechos em DVD:

12 e 19/08 – CONFLITOS ENTRE PAIS E FILHOS NAS ÓPERAS DE VERDI

Em seguida, o curso se dedica a óperas completas, destacando este filão riquíssimo que é a obra cômica de Rossini, suas efervescentes óperas bufas, visita os primórdios da ópera com a última criação de Monteverdi e examina também a loucura por amor no romantismo nas visões de Bellini e Donizetti.

Relação das óperas a serem estudas:

26/08 – LA CAMBIALE DI MATRIMONIO de Gioachino Rossini

02/09 – SALOME, de Richard Strauss (Temporada TMSP)

09 e 16/09 – L’ITALIANA IN ALGERI de Gioachino Rossini

23 e 30/09 – L’INCORONAZIONE DI POPPEA de Claudio Monteverdi

07/10 – CAVALLERIA RUSTICANA, de Pietro Mascagni (Temporada TMSP)

14/10 – PAGLIACCI, de Ruggero Leoncavallo (Temporada TMSP)

21 e 28/10–I PURITANI, de Vincenzo Bellini

04 e 11/11 – LUCIA DI LAMERMOOR de Gaetano Donizetti

18 e 25/11 – TOSCA de Giacomo Puccini (Temporada TMSP)

Serviço

Entendendo a Ópera

Com prof. Sérgio Casoy

Curso: de 12/08/14 a 25/11/2014

3ªs feiras das 14h30 às 16h30

Preço: R$ 380,00 mensais

Local: Augôsto Augusta

Rua Augusta, 2161, São Paulo

Mais informações e inscrições pelo telefone (11) 3082 1830

80ª Mostra Macunaíma de Teatro apresenta a peça “A Vida como ela é…”,  de Nelson Rodrigues, dias 16, 17 e 18 de julho

O Rio de Janeiro dos anos 50 era uma cidade em que casanovas de plantão e mulheres fabulosas flertavam nos ônibus e bondes. Os vizinhos vigiavam-se uns aos outros,  maridos e mulheres viviam sob o mesmo teto com as primas e os cunhados, numa latente volúpia incestuosa. Uma cidade em que, como não havia motéis, os encontros amorosos se davam em apartamentos emprestados por amigos — donde o pecado, de tão complicado, tornava-se uma obsessão. E uma época em que a vida sexual, para se realizar, exigia o vestido de noiva, a noite de núpcias, a lua-de-mel. E em que o casal típico — e, de certa forma, perfeito — compunha-se do marido, da mulher e do amante.

 Serviço

 A Vida Como Ela É…

Dias 16, 17 e 18 de julho, às 19h e 21h

Gênero: Drama

Duração: 70 minutos

Recomendação: 14 anos

Direção: Carlos César

AutorNelson Rodrigues

Elenco: Amanda campos, Anna Rachel, Bruno Benicio, Camila Ceni, Debora Borges, Eric Neguishi, Evelyn Cristina, Felipe Ramos, Juliana Okuda, João Santana, Lee Medeiros, Losnei Fais, Lourraine Amorim, Luiz Paiva, Marina Toledo, Nicolas Fernandes, Petterson Cullen, Raffaela Tebalde, Renan Cazzá, Silana Falcucci, Willian Lopes, Willian Sparks, Zeus Achetti

Teatro 1

Capacidade: 86 lugares

Ingressos: R$ 16,00 (R$ 8,00 meia)

Bilheteria: na sede do Macunaima, das 9h às 21h

 Ingressos Online:

www.macunaima.art.br

Teatros do Macunaíma 1, 2, 3, 4 e 5

Rua Adolpho Gordo, 238 – Barra Funda

 

Cris Fusco

Flavia Fusco Comunicação

Tel.: (11) 3217-3400