Tom Jobim, 20 Anos de Saudades celebra legado do compositor, entre os dias 17 e 20 de julho, na Caixa Cultural

Imagem

Evento tem curadoria de Fábio Caramuru e acontece na Caixa Cultural São Paulo. Entrada é franca

Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, ou simplesmente Tom Jobim (1927-1994), é considerado por muitos o maior artista de todos os tempos da música brasileira.

Criador e nome de referência do histórico movimento bossa nova, notável maestro, compositor, pianista e arranjador, ele terá seu legado revisitado entre os dias 17 e 20 de julho, na Caixa Cultural, em São Paulo, com a série Tom Jobim, 20 Anos de Saudade.

Com curadoria do pianista e produtor Fábio Caramuru, o evento terá entrada franca. Em quatro apresentações, reunirá diversas formações e artistas de reconhecida trajetória, que transitam com autoridade pelo repertório do homenageado, entre eles Paula Jaques MorelenbaumAlaíde Costa, Mario Adnet e Marco Bernardo, além do próprio curador, que em 2007 realizou o projeto Tom Jobim 80 Anos, no Rio de Janeiro, com patrocínio dos Correios.

Ao longo da programação, serão lembradas cerca de 60 canções de Tom Jobim e alguns de seus parceiros, como Dorival Caymmi, Vinicius de Moraes, Billy Blanco, Radamés Gnatalli e Cesar Camargo Mariano. Além disso, seu legado também será tema de um encontro de especialistas, no dia 19: o jornalista Zuza Homem De Mello, os maestros Júlio Medaglia Gil Jardim e o curador do projeto, Fábio Caramuru, debaterão a obra de Jobim com o público.

“Para mim, homenagear Tom Jobim é algo que acontece de forma cotidiana e natural, sendo um prazer inigualável interpretar sua música. A obra de Jobim proporciona uma inesgotável descoberta de sonoridades, talhadas no bom gosto e no equilíbrio, com harmonias, ritmos e melodias essenciais e bastante sofisticados. É uma grande honra estar à frente de um projeto dedicado à lembrança do maestro soberano, reunindo artistas tão representativos da cultura brasileira”, afirma Caramuru.

 

Programação

17 de julho | quinta-feira |19h15
Paula Morelenbaum (voz), Jaques Morelenbaum (violoncelo)
Marcelo Costa (percussão) e Lula Galvão (violão)

Programa: Surfboard | Samba de uma nota só | Brigas nunca mais | Águas de março | O grande amor | Sabiá | Insensatez | Falando de amor | Vivo sonhando | Desafinado | Só tinha de ser com você | A felicidade | Gabriela | Chega de saudade | Outra vez | Retrato em branco e preto | O morro não tem vez | Ela é carioca | Água de beber | Amor em paz | Wave

18 de julho | sexta-feira| 19h15

Mario Adnet (violão/direção musical)

Marcos de Andrade Nimrichter (piano), Marcelo Marcos Martins (sax tenor e alto), Eduardo Neves (flautas e sax tenor e soprano)

Programa: Só danço samba | Maracangalha (Dorival Caymmi) | Mojave | Antigua | Surfboard | Polo Pony | Sue Ann | Bonita | Valsa de Porto de Caxias | Samba do Avião | Esperança perdida (Tom Jobim e Billy Blanco)

19 de julho | sábado | 19h15

Fábio Caramuru e Marco Bernardo (dois pianos)

Samba do Avião | Chega de Saudade | Luiza | Ligia | Passarim | Remexendo (Radamés Gnattali) | Anos dourados | Retrato em branco e preto | Marina del Rey | Sabiá | Serenata do Adeus (Vinicius de Moraes) | Desafinado | Insensatez | Meu amigo Radamés | Samambaia (Cesar Camargo Mariano) | Baião malandro (Egberto Gismonti) | Domingo no parque (Gilberto Gil) | Águas de Março

19 de julho | sábado | 20h30

Conversa com o público: O legado de Tom Jobim 
Participantes: Maestro Júlio Medaglia, Maestro Gil Jardim, Zuza Homem de Mello e Fábio Caramuru.

20 de julho | domingo | 19h15

Alaíde Costa (voz) e Giba Estebez (piano)

Retrato em branco e preto | Estrada branca | Caminho de pedra | Falando de amor | Caminhos cruzados | Insensatez | Pois é | Se é por falta de adeus | Cala meu amor | Demais | Outra vez | Modinha | Canta, canta mais

João Carlos Martins, Roberto Tibiriçá, Marcelo Bratke, Sérgio Casoy, Walter Neiva e Jamil Maluf estreiam programas na Rádio Cultura FM

Imagem

Nomes consagrados na música clássica, os novos apresentadores comandarão atrações da emissora a partir de 7 de setembro

O maestro João Carlos Martins passa a integrar o time de apresentadores da Rádio Cultura FM (103,3), a partir do dia 14 de setembro, quando estreia um programa que leva seu nome. A atração, que investiga as influências da música clássica na música popular, irá ao ar sempre aos sábados, às 10h. Com uma hora de duração, ele vai explicar o que as orquestras e compositores eruditos contribuíram para a criação dos ritmos populares. A sintonia entre Johann Sebastian Bach e o jazz é a pauta da primeira edição.

Além do maestro, outros importantes nomes ligados à música clássica irão integrar a nova equipe da emissora. A lista inclui nomes como o pesquisador Sergio Casoy, o pianista Marcelo Bratke, o diretor cênico Walter Neiva e também os maestros Roberto Tibiriçá e Jamil Maluf.

Neste sábado (7/9) estreia Arquivo Vivo, com o maestro Roberto Tibiriçá. O regente compartilhará com os ouvintes gravações raras e históricas provenientes do seu acervo e dos arquivos da Fundação Padre Anchieta. “Vamos ouvir registros dos nossos grandes artistas e da grande música erudita brasileira”, explica. Será apresentado aos sábados, às 9h.

Outra novidade é o programa Alma Brasileira, comandado por Marcelo Bratke. O pianista vai explorar as fontes de inspiração de Villa-Lobos. Uma das questões em debate, por exemplo, será a análise de Villa-Lobos como compositor erudito com alma popular ou como compositor popular com espírito erudito. Para Bratke, ele foi um personagem que ajudou a criar uma nova fisionomia para a música e para a cultura do Brasil. Estreia dia 8 de setembro (domingo), às 11h.

O pesquisador Sergio Casoy apresentará o programa diário Bravo, no ar de segunda a sexta, que terá o universo artístico da ópera como assunto central. Estreia dia 11 de Setembro (quarta), às 11h.

Em Seguindo a Ópera, o diretor cênico Walter Neiva dará notícias sobre o gênero musical no Brasil e no mundo. Abrirá espaço também para as novas vozes e os grandes cantores do passado, além de gravações importantes, curiosidades, histórias e lançamentos. Estreia dia 14 de setembro (sábado), às 14h.

O último programa da sequência é Intérprete, com apresentação do maestro Jamil Maluf. A ideia é debater a função do intérprete e explicar seu papel antes e depois da execução do espetáculo. “Vamos conhecer a visão do instrumentista ou do cantor e as dificuldades que ele precisa vencer para levar uma boa obra para o público”, conta. Estreia dia 21 de setembro (sábado), às 15h.

SERVIÇO:

Arquivo Vivo, com Roberto Tibiriçá

Estreia: 7/9

Exibição: aos sábados, às 9h

Alma Brasileira, com Marcelo Bratke

Estreia: 8/9

Exibição: aos domingos, às 11h

Bravo, com Sergio Casoy

Estreia: 11/9

Exibição: de segunda a sexta-feira, às 11h

Seguindo a Ópera, com Walter Neiva

Estreia: 14/9

Exibição: aos sábados, às 14h

João Carlos Martins, com João Carlos Martins

Estreia: 14/9

Exibição: aos sábados, às 10h

Intérprete, com Jamil Maluf

Estreia: 21/9

Exibição: aos sábados, às 15h

Guilherme Mariano S dos Santos

Pianista Alvaro Siviero faz recital no Teatro Cultura Artística, em São Paulo

Apresentação contará com interpretações de L.M. Gottschalk, Villa-Lobos, Chopin e Nazareth, entre outros

O pianista Alvaro Siviero, reconhecido mundialmente por suas interpretações de música clássica, fará um recital no Teatro Cultura Artística, em São Paulo, no dia 28 de agosto. Além de desafiantes obras de Villa-Lobos e Chopin, o músico também realizará transcrições para o piano de composições de Bach, Brahms e Strauss, que dispõem de alto grau de virtuosismo e dedicação. Com início às 20h, a entrada é gratuita e as vagas limitadas.

“Gosto de desafios, por isso o programa destes recitais me atrai. São peças de extrema exigência por parte do intérprete, se tornando um exercício de grande responsabilidade artística. É algo que considero um motivo de crescimento profissional e pessoal”, afirma o pianista.

Programa:

Primeira Parte

L.M. Gottschalk – Grande Fantaisie Triomphale sur l’Hymne National Brésilien

Villa-Lobos – Choros n.5 para piano “Alma Brasileira”

Chopin – Grande Valsa Brillante Op.34 n.1 em lá bemol maior
Ernesto Nazareth – Confidências
Strauss-Grunfeld – Die Fledermaus

Ernesto Nazareth – Tangos Duvidoso e Odeon
Brahms-Cziffra – Dança Húngara n.5
Chopin – Polonaise Op.53 em lá bemol maior “Heróica”
Bach-Hess – Coral da Cantata n.147 “Jesus Alegria dos Homens”
Villa-Lobos – Dança do Índio Branco (Ciclo Brasileiro)

Segunda Parte

Camargo Guarnieri – Ponteio n.49 (homenagem a Scriabin)
Scriabin – Estudo Op.8 n.12 “Pathetique”

K.P.E.Bach – Solfeggietto
Brasílio Itiberê – Estudo de Concerto Op.33 ” “d’ après. K.Ph. E. Bach””

Liszt – Fantasia e Fuga sobre um tema B-A-C-H

Serviço

Data: 28/08/2013.

Horário: 20h.

Local: Teatro Cultura Artística – Itaim Bibi.

Endereço: Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1830, Itaim Bibi, São Paulo – SP.

Telefone: (11) 3258-3344

Ingressos: retirada no local, uma hora antes do espetáculo.

Sobre Alvaro Siviero

Alvaro Siviero é um apaixonado pelo piano. Especializado na Áustria e Itália, possui passagens por diversos países, como Portugal, Inglaterra, Argentina, Suíça, Estados Unidos, França, Espanha, e Alemanha. Músico que participa de forma ativa do cenário musical brasileiro como solista e camerista, atuou com orquestras nacionais e internacionais, como a London Festival Orchestra, Salzburg Chamber Soloists, I Musici de Montreal, Prague Philharmonic Orchestra, Russian Virtuosi of Europe e Budapest Chamber Orchestra, em turnês pelo Brasil, Uruguai, Chile e Peru.

Alvaro Siviero foi o primeiro pianista brasileiro selecionado pela Fondazione Wilhelm Kempff a participar do curso de Master Class na obra de Beethoven, em Positano. Em 2007, apresentou-se em concerto exclusivo para o Papa Bento XVI durante sua visita ao Brasil e, em 2009, representou o Brasil no Encontro Mundial de Artistas realizado em Roma. Em 2011, na célebre Cartuxa de Valldemossa, em Maiorca, realizou o recital oficial da inauguração da verdadeira cela em que viveu o compositor polonês Frederic Chopin. É especializado em Educação Multicultural pelo Lesley College, Cambridge, além de graduado em Física pela Universidade de São Paulo. Siviero é responsável pelo blog de música clássica nos conteúdos digitais do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais informações: www.alvarosiviero.com e http://blogs.estadao.com.br/alvaro-siviero.

Joshua Bell, de volta à cidade acompanhado de Alessio Bax, faz duas apresentações na Sala São Paulo

Fotos: Erik Kabik (Bell) e Lisa-Marie Mazzucco (Bax)  

Joshua Bell e Alessio Bax fazem dois recitais com sonatas para violino e piano de Mozart, Beethoven, Debussy e Grieg

Joshua Bell, um dos mais celebrados músicos de nosso tempo, volta a se apresentar na cidade em dois concertos dentro da Temporada 2013 da Cultura Artística. O “poeta do violino”, como muitos o chamam, vem desta vez acompanhado pelo excepcional pianista italiano Alessio Bax, e juntos vão fazer algumas das mais emblemáticas sonatas para violino e piano, obras de Mozart, Beethoven, Debussy e Grieg. Os concertos acontecem na Sala São Paulo, nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, sábado e domingo, às 21 horas.

O músico pertence ao seleto grupo dos superstars da música de concerto. Admirado pelo virtuosismo, pela beleza e calor de seu fraseado e por uma muito carismática presença de palco, o violinista é bem conhecido do público paulistano, que desde 1996 o tem com frequência na agenda musical de São Paulo.

De volta à cidade e novamente para concertos violino e piano, dentro da Temporada 2013 da Cultura Artística, Joshua vem desta vez acompanhado por Alessio Bax, pianista italiano em grande ascenção na cena internacional e que pela primeira vez toca no Brasil.

Bell e Bax escolheram um programa que cobre um amplo arco estilístico e como que contam a história do desenvolvimento da linguagem das sonatas para violino e piano. Começando com Mozart (1778), passando por Beethoven (1804) e Grieg (1887) e chegando até Debussy (1917).

S E R V I Ç O

Cultura Artística 2013

JOSHUA BELL violino

&

ALESSIO BAX piano

SÉRIE BRANCA 31 de AGOSTO SÁBADO

SÉRIE AZUL 1º DE SETEMBRO DOMINGO

21 horas

PROGRAMA

Mozart (1756-1791)

Sonata para violino e piano em sol maior K.301

Beethoven (1770-1827)

Sonata para violino e piano nº 9 em lá maior Op. 47 “Kreutzer”

Claude Debussy (1862-1918)

Sonata para violino e piano em sol maior

Grieg (1843-1907)

Sonata para violino e piano em dó menor Op. 45

SALA SÃO PAULO

Praça Júlio Prestes 16, Campos Elíseos

Informações pelo tel. 3256-0223

Ingressos avulsos: De R$ 120,00 a R$ 330,00

Setor 1 – R$ 330,00 / Setor 2 – R$ 260,00

Setor 3 – R$ 190,00 / Setor 4 – R$ 120,00

R$ 10,00 – preço especial para estudantes de até 30 nos, a partir das 20h30 (meia-hora antes do concerto)

Vendas

Ingresso Rápido | ingressorapido.com.br | tel. 4003-1212

Nº de lugares: 1.469

Duração: ~ 110 minutos

Indicação etária: Livre para todas as idades

Carmen Pousada apresenta a exposição “Era Uma Vez…” na Fibra Galeria de Arte, de 10 de julho a 2 de agosto

ImagemImagem

Vernissage é dia 10 de julho às 19h30 ao som de um piano suave de Betth Ripoli.

“Nas mãos das crianças o mundo vira um conto de fadas, porque na inocência do sorriso infantil, tudo é possível, menos a maldade. Crianças são anjos, são pedaços de Deus que caíram do céu para nos trazer a luz viva que há de fazer ressuscitar a verdade que vive escondida em cada um. De olhos abertos a criança não enxerga o feio, o diferente, apenas aceita o modo de ser de cada um que lhe dirige o caminho. De ouvidos atentos a criança gosta de ouvir tudo como se os sons se misturassem formando uma doce vitamina de vozes, vozes que ela pode imitar, se inspirar para crescer. Criança nos lembra: cor, amor, arco-íris, rosas, doce de brigadeiro, tintas das cores:vermelha, laranja, azul, amarelo; me lembra cachoeira, pássaros, dia de festa. Ser criança é estar de bem com a vida, é ter toda a energia do Universo em si.

Assim, depois do sucesso das exposições ‘O Feminino por Elas e por Eles’, na Galeria Entrecores, estamos organizando uma nova exposição cuja temática se propõe a homenagear nossas crianças. Aproximando-nos delas através da arte.”

Com organização de Carmen Pousada, a exposição “Era Uma Vez…” reunirá vários artistas selecionados, com obras de excelente qualidade e criatividade, sob o conceito “felicidade ingênua”, voltada ao singelo e ao lúdico e acontecerá de 10 de julho a 02 de agosto, na Fibra Galeria de Arte.

Artistas Participantes:

Albertina Prates

Ana Lúcia Guerra

Beto Golzer

Dani Cortez

Edu Cardoso

Koz Palma

Marcia Morastega

Paula Dias

Patricia Azoni

Sonia Talarico

Stela Carvalho

Zulma Werneck

O evento tem a abertura dia 10 de julho ás 19h30

e acontece até 02 de agosto na Fibra Galeria de Arte

Rua Tupi, 792B – Pacaembu – São Paulo

Horário de segunda à sexta : 11h às 19h

Sábados: 11h às 14h.

Realização Carmen Pousada

Fone/Fax: 55 11 3807-2311

Cel: 55 11 9 9272-1303

Site: http://www.cpousada.com.br

1°Salão de Outono da América Latina, de 10 a 26 de maio, em São Paulo

A exemplo de Paris, São Paulo terá Salão de Outono

São Paulo vai sediar uma das maiores exposições, destinada à descoberta de novos talentos. É o Primeiro Salão de Outono da América Latina, que acontecerá de 10 à 26 de maio de 2013, no espaço de exposições da Aliança Francesa do Brooklin em São Paulo.

Sob a curadoria de Claude Martin Vaskou e Eliana Minillo, é aberto aos artistas de todas as nacionalidades, tendências ou correntes artísticas. O Salão é uma iniciativa da Associação Cultural Salon d’Automne França-Brasil, produzido em parceria com o Instituto Victor Brecheret. Contando com o apoio da Embaixada da França e Embaixada do Uruguay em Brasília, do Salon d’Automne de Paris, da Associação de Proteção dos Direitos de Autor- AUTVIS e da Aliança Francesa de São Paulo.

Para participar, os artistas tiveram suas obras avaliadas por um jurado, composto por artistas, curadores e críticos de arte de expressivo destaque na comunidade artística brasileira, somando a experiência do presidente do Salon d’Automne de Paris, Noël Coret.

Após um período de inscrições abertas por três meses, houve a seleção de 110 artistas, de diversas nacionalidades:  do Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, França, Hungria, Polônia, Mônaco, Egito, Irã e Líbano. Eles vão expor seus trabalhos de pintura, escultura, fotografia, gravura, colagem, desenho e aquarela.

Também estão previstos eventos paralelos: conferências e debates, visitas monitoradas e workshop com artistas, recitais de música, entre outras atividades.

Assim como o Salon de Automne de Paris, o Primeiro Salão de Outono da América Latina deve acontecer em edições anuais.

Serviço:

Vernissage dia 9 de maio às 19 horas

Exposição: de 10 a 26 de maio de 2013

das 9:00 às 19:00 de segunda à sexta-feira

e aos sábados das 10:00 às 13:00

Local: Galeria L’Oeil da Aliança Francesa de São Paulo

Av. Santo Amaro, 3921 – Brooklin