Central Caos recebe a primeira edição da Timoneiro Feira de Arte nos dias 3 e 4 de dezembro

Com curadoria de Silvana Mello, o evento reunirá 15 expositores

Nos dias 3 e 4 de dezembro acontece, na loja e bar Central Caos, entre 11h e 19h, a primeira edição da Timoneiro Feira de Arte, que terá mais de 15 expositores com obras que vão de bijuterias étnicas a colagens e telas. Os artistas convidados são Carlos Issa, Carlos Dias, Dea Lellis, Daniel Melim, Felipe Cama, Ignácio Aronovich, Louise Chin (Lost Art), Luísa Ritter, Marcio Banfi, Mario de Alencar, Paula Plim, Rael Brian, Silvana Mello, Thais Ueda, Talita Hoffmann e Banquinha de Bijuterias Étnicas da Múmia Medusa.

Quem assina a curadoria é Silvana Mello, artista plástica que há 15 anos trabalha, basicamente, com arte autoral. Foi apresentada pela Galeria Choque Cultural, na qual expôs por seis anos, e, no mesmo período participou de diversas mostras e exposições em São Paulo, Rio de Janeiro, Los Angeles e Inglaterra.

“O objetivo da Timoneiro Feira de Arte no Central Caos, que tem peças com preços entre R$ 100 e R$ 3.000, é fazer com que cada vez mais pessoas possam adquirir trabalhos autorais de artistas conceituais que, geralmente, expõem apenas em galerias”, explica Silvana.

A loja e bar Central Caos, que funciona na Rua General Júlio Marcondes Salgado, 321, em Santa Cecília, São Paulo, novo empreendimento dos sócios Tibira Martins e Kadu Paz, abriga uma loja, um ateliê, shows, feiras esporádicas, workshops, funciona como um estúdio para locações de publicidade e cinema e, claro, tem um bar que oferece drinks, sanduíches, porções, pratos e sobremesas. O acervo agora inclui móveis, carros antigos, lambretas e afins. A loja Central Caos funciona de segunda-feira a sábado, das 11h às 18h, enquanto o bar abre de terça-feira a domingo, sempre às 18h.

“O Central Caos integra um bar e uma loja com o intuito de apresentar várias alternativas de lazer em apenas um local e valorizar uma estética mais voltada para as artes visuais”, explica Tibira. A identidade visual do local, que funcionou durante antes como uma oficina mecânica, é assinada pelo artista plástico Samuel Lenzi.

Timoneiro Feira de Arte @ Central Caos
Endereço: Rua General Júlio Marcondes Salgado, 321 – Santa Cecília
Data: 3 e 4 de dezembro, das 11h às 19h
Entrada gratuita
Formas de Pagamento: Dinheiro, cartões de débito e créditos das bandeiras Master e Visa
Telefone: (11) 3661-2009                                                                                                                                  Acessibilidade 

Agência Lema

Mostra de trabalhos manuais sofisticados ocupa espaço Fashion da New Creators

A New Creators exibe a mostra coletiva “Feito a Mão”, concebida pela curadora Mariana Jacinto, onde reune um grupo de criadores dos segmentos de moda e assessórios, buscando peças exclusivas que tem como principal elemento, o processo por trás do desenvolvimento de cada formato de trabalho. As peças expõe as influências advindas de técnicas tradicionais existentes dentro dos métodos artesanais utilizados.

Kazuê e Cris Matsuoka, Liz Mello por Lanabella, Renata Dallari, Catarina Mina, Cecília Neves, Drê Magalhães, Kör Atelier e Montageart são os artistas convidados para essa primeira edição. “Foi elaborada uma seleção criteriosa de criadores dos segmentos de moda (designers textêis e estilistas) e acessórios, que transmitissem para suas criações uma sensibilidade artística, que pode ser facilmente notada através da escolha dos materiais utilizados, unindo acabamentos diferenciados” define Mariana Jacinto.

Conforme conceito de curadoria estabelecido, os trabalhos estão divididos em dois núcleos: “Kaftans” e “Assessorios”.

Nos “Kaftans”, a utilização do processo artesanal na execução da peça, é o que a torna única. Liz Mello, do atelier Lizhara, e Lanabella, criaram coleção com desenhos e bases exclusivas para a exposição conjugando arte com tendências atuais, as estampas únicas em processos e materiais artesanais. Para Kazuê e Cris Matsuoka, do conceito inicial ao tecido pronto, retomam o processo do fazer criativo e personalizado. Inspiradas no kimono tradicional, as peças são confeccionadas em fibras naturais – algodão ou linho – e estampas especificas, do pattern ao block print, em processo totalmente artesanal e cores únicas. Renata Dallari abordou os quatro elementos da natureza: água, terra, fogo e ar; criando uma metáfora, onde tanto o processo como o resultado, são originados do equilíbrio dos elementos em estado fisico: sólido, liquido, gasoso e plasma, utilizando o Shibori, técnica milenar oriental, com amarração e dobras e, que tinge tecidos por imersão à quente.

No núcleo “Assessorios”, Eduardo Aiello e Alex de Oliveira, da Montageart, com suas criações livres e intuitivas, expõem peças que estacam o contraste dos materiais que, sobrepostos em camadas, criam uma escala própria, originando um universo único e atemporal. Revelar seu processo de produção é o diferencial de Catarina Mina. A designer de bolsas acredita que a beleza do produto final é ressultado de uma trajetória de carinho e técnica que percorre muitas mãos. Cecília Neves, em processo autoral, expõe linha de jóias “Alta Costura”. Feitas a mão, milimetricamente bordadas com miçangas de porcelana, perolas, madreperolas, cristais, pedras preciosas e semipreciosas, metais banhados em prata e ouro, mantém seu estilo arrojado e delicado. A busca por materiais rústicos e sua habilidade em trabalhos manuais conduziram Drê Magalhães à “corda com miolo 100% biodegradável” que apresenta um agama diversa de cores e materiais transformados em cintos. O estilo Kör Atelier alinha o clássico ao contemporâneo por meio da arte com bolsas produzidas em couro e feitas para durar. A produção é artesanal e, todas as peças, modeladas e fechadas à mão, garantindo exclusividade e qualidade em séries limitadas e atemporais.

New Creators encerra seu calendario de 2015, após intensa agenda, com destaques da criação artesanal que não artesania, onde “o processo criativo recebe uma atenção especial e está associado à valorização da cultura” define a curadora do espaço, já com agenda pronta para 2016.

 

Exposição: Feito a Mão

Designers:

Assessórios: Catarina Mina, Cecília Neves, Drê Magalhães, Kör Atelier, Montageart

Kaftans: Kazuê e Cris Matsuoka, Liz Mello por Lanabella, Renata Dallari

Curadoria: Mariana Jacinto

Abertura: 11 de novembro – quarta-feira – das 18 às 22h

Período: 12  de novembro a 21 de dezembro de 2015

Local: New Creators www.newcreators.art.br

Rua Lisboa, 281 – Pinheiros – São Paulo, SP

Tel.:  (11) 3539‐1756

Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 12 às 19h; Sábado, das 12 às 16h;

Festival Vangard de Gastronomia e Música traz show gratuito da cantora Karina Buhr

Festival é gratuito e acontece nos dias 15 e 29 de novembro; além do show, oferece DJ,  food trucks, espaço Kids  em área na Vila Leopoldina

Nos dias 15 e 29 de novembro, a partir das 13h, acontece o festival Vangard de Gastronomia e Música em uma área localizada na Vila Leopoldina. O festival, criado pela agência de Eventos Frida e de publicidade Taterka, tem o intuito de levar cultura e gastronomia para a região e é uma ação do empreendimento Vangard Vila Leopoldina, com patrocínio da BENX, incorporadora residencial do Grupo Bueno Netto. O Festival Vangard é gratuito, os ingressos serão distribuídos a partir de um cadastro no site sympla.com.br.

O festival contará com show, DJ e uma área com  food trucks. No dia 15 de novembro, a atração principal é a cantora Karina Buhr que cantará músicas do repertório do disco “Secos e Molhados”, da banda homônima. A curadoria musical do evento é assinada pela produtora de festas e shows Sexta Básica. Em ambos os dias, a partir das 13h, haverá DJ set do DJ Thiagão, que comanda a festa Sexta Básica. A Rádio Eldorado é apoiadora oficial do projeto.

No dia 29 de novembro, a partir das 13h, o espaço será aberto com DJ set do Thiagão, food trucks e espaço completo para as crianças.

A produção do Festival Vangard de Gastronomia e Musica é assinada pela Frida, produtora criada pela Tatiana Weberman. “Este evento concretiza o desejo de levar cultura e diversão gratuitas para uma região da cidade, a Vila Leopoldina, e para toda sua cercania, aproveitando de um espaço de fácil acesso e muito apropriado para eventos como este”, diz Tatiana. O evento garante, ainda, uma área para crianças, com brinquedos e monitoria.

A ação faz parte de um projeto cultural desenhado em parceira pelas agências Taterka e Frida, e pela incorporadora Benx, que tem por objetivo levar atrações de alto nível para uma região que atrai cada vez mais iniciativas do tipo: “buscamos expressar no festival e na campanha essa vocação que o bairro tem para as artes, cinema e fotografia. A Benx será a primeira a trazer esse olhar ao local e certamente surpreenderá a todos. Um olhar cheio de cultura, conteúdo, dinamismo e diversidade”, diz Eduardo Simon, sócio da agência Taterka.

Além dos shows e DJ, o público contará com uma área de food trucks especialmente selecionados.

Programação:
15/11, sábado
13h
– DJ Thiagão (Sexta Básica)
– Food Trucks
– Espaçø Kids

17h – Show Karina Buhr canta “Secos e Molhados”

29/11, sábado
A partir das 13h
–       DJ Thiagão (Sexta Básica)
–       Food Truks
–       Espaço Kids

Karina Buhr interpreta “Secos e Molhados”
Após 40 anos desde o seu lançamento, um dos álbuns mais importantes da história da música popular brasileira, “Secos e Molhados”, o disco que continua influenciando uma infinidade de artistas nacionais, entre eles a cantora e compositora baiana Karina Buhr. Em um show criado especialmente para esse disco, Karina interpreta faixas clássicas como “Sangue Latino”, “O Vira” e “Rosa de Hiroshima”. O álbum foi lançado no auge da ditadura militar repressiva, em 1964, e apesar de suas letras conterem graves críticas sociais, o disco vendeu mais de um milhão de cópias, revelando o vocalista andrógino da banda, Ney Matogrosso, ao público brasileiro. É um disco que mudou a história da MPB e do rock brasileiro com uma linguagem antropofágica, canções buriladas e performance arrebatadora, mistura sob medida para a recriação da cantora e compositora Karina Buhr.

Sobre a Frida Trends
A produtora trabalha focada em Marketing e Produção Cultural e defende um olhar para as cidades como espaço de cultura democrática, que abriga tanto a intervenção de artistas como ações culturais públicas de marcas e empresas, buscando envolver as pessoas em experiências diferenciadas, que podem ser registradas livremente e compartilhadas nas redes sociais. A Frida é um braço da “Respire Cultura”, responsável por eventos como o “SlowMovie” e “Slow Art”, também criada pela produtora Tatiana Weberman.

Festival Vangard de Gastronomia e Musica
Data: 15 de novembro, sábado
Horários: das 13h às 19h – Show das 17h às 18h (entrada permitida até 18h)
Rua Hassib Mofarrej, 647 (esq. com Rua Bruno Bauer) – Vila Leopoldina
Entrada gratuita mediante reserve pelo site www.sympla.com.br
Capacidade máxima: 1500 pessoas
Mais informações: www.facebook.com/festivalvangard
Acesso para deficientes
Livre/gratuito

Data: 29 de novembro, sábado
Horários: das 13h às 19h
Rua Hassib Mofarrej, 647 (esq. com Rua Bruno Bauer) – Vila Leopoldina
Entrada gratuita Capacidade máxima: 1500 pessoas
Mais informações: www.facebook.com/festivalvangard
Acesso para deficientes
Livre/gratuito

Agência Lema
Leandro Matulja/ Letícia Zioni/ Larissa Marques

Deu Jazz na Pompéia comemora 104 anos do bairro paulistano, dia 11 de outubro

Deu Jazz na Pompéia é um Evento Musical, Cultural e Artístico, que acontece na rua, durante a semana do aniversário do Bairro da Vila Pompeia.

No dia  11 de Outubro das 12h30 às 20h30 na Rua Cajaíba, esquina com a Rua Cotoxó, 1085 acontece a 9ª edição comemorativa dos 104 anos do Bairro.

Deu Jazz na Pompéia conta com aproximadamente 35 artistas, 5 bandas (tocando no palco principal durante toda a duração do evento) e diversas bancas com atividades culturais e venda de artesanatos com entrada gratuita!

SERVIÇO:

Quando: 11 de Outubro (sábado), das 12h30 às 20h30.
Local: Deu Jazz na Pompéia 
(Rua Cotoxó, 1.085 – Pompéia – São Paulo – SP)

Mais informações: http://br.kekanto.com/eventos

Carnaval 2014: com festa concentrada na Praça da Matriz, a cidade de Cunha equilibra diversão e sossego

Bucólica, a cidade atrai turistas em busca de tranquilidade, mas também agrada aos foliões com atrações como os famosos blocos rua

A pacata Estância Climática de Cunha é ideal para fugir da tradicional agitação do Carnaval. Com trilhas, cachoeiras, ateliês de cerâmica e charmosos restaurantes e pousadas, a cidade atrai famílias, casais e grupos de amigos em busca de sossego. Mas como o feriado não poderia passar em branco, Cunha também aposta em uma programação animada para os turistas pularem Carnaval sem comprometer a atmosfera tranquila da região: entre 28 de fevereiro e 4 de março a Praça da Matriz será palco da festa, que este ano acontecerá em horário estendido – entre 15h e 3h.

Além dos já tradicionais blocos de rua “Pé de Cana” e “Dragões do Morro”, a programação do Carnaval 2014 conta com diversas opções para adultos e crianças. As famílias poderão curtir os shows da “Banda Furiosa”, especializada em marchinhas, e também torcer pela criançada em um concurso que premiará as cinco melhores fantasias infantis do baile.

Já na segunda-feira (3/03), a cidade promete explodir de alegria durante o tradicional “Bloco das Piranhas”, que há mais de 15 anos atrai foliões de toda a região do Vale do Paraíba. A descontração fica por conta do público, já que os homens esbanjam criatividade ao se vestir de mulher – e o esforço é recompensado com um prêmio para a melhor caracterização.
Confira a programação completa do Carnaval 2014 na página do Facebook da Secretaria de Turismo e Cultura de Cunha (www.facebook.com/secretariadeturismodecunha?ref=hl) e no site da Prefeitura Municipal (www.cunha.sp.gov.br).

Cunha está localizada no Alto Vale do Paraíba e fica distante 232 quilômetros de São Paulo. De clima temperado e seco, no inverno as temperaturas podem chegar a valores negativos durante as madrugadas. Estância climática desde 1948, Cunha também é uma cidade com ampla infraestrutura turística, com dezenas de pousadas e restaurantes para todos os gostos e bolsos.

Ateliês de Cunha promovem o “Mês da Cerâmica”, em outubro

ateliê da ceramica

Durante o evento a cidade do Vale do Paraíba sediará exposições, cursos e atividades experimentais

Conhecida como o maior núcleo de cerâmica de alta temperatura da América do Sul – a Estância Climática de Cunha abriga atualmente cerca de 20 ateliês. A tradição artística, que começou nos anos 70, até hoje orquestra o cenário turístico da cidade. Por isso, a Associação dos Ceramistas de Cunha – Cunha Cerâmica promove em outubro o “Mês da Cerâmica”, reunindo alguns dos mais expressivos trabalhos produzidos na região.

O tradicional evento, realizado em parceria com o Instituto Cultural da Cerâmica de Cunha – ICCC, contará com exposições temáticas e permanentes nos ateliês e pousadas da cidade. As praças da Matriz e da Rodoviária, por sua vez, serão palco das atividades “Cerâmica na Praça” e “Queima primitiva de cerâmica”, promovidos pela oficina do ICCC.

Nos workshops promovidos pelos ateliês e nos cursos do projeto “Universidade Livre da Cerâmica”, futuros ceramistas e admiradores desta arte milenar terão a chance de aprender técnicas – como esmaltação e decoração, queima primitiva e de raku – com alguns dos mais talentosos artistas da cidade.

Também integram a programação especial o “II Seminário Internacional de Cerâmica na Arte-educação”, que acontece entre 24 e 26 de outubro, e a exposição “Arte que nasce da terra – A força da Diversidade”, aberta à visitação entre 5 e 30 de outubro, das 13h às 18h, no salão da Galeria Cunhense.

Cunha está localizada no Alto Vale do Paraíba e fica distante 232 quilômetros de São Paulo. De clima temperado e seco, no inverno as temperaturas podem chegar a valores negativos durante as madrugadas. Estância climática tradicional, Cunha também é uma cidade com ampla infraestrutura turística, com dezenas de pousadas e restaurantes para todos os gostos e bolsos.

Mais informações podem ser obtidas em http://www.cunha.sp.gov.br, http://www.cunhatur.com.br e turismoecultura@cunha.sp.gov.br.