Galeria Patricia Centurion lança Terra Brasilis

 

A coleção de joias e objetos focada nas raízes brasileiras, e que reúne trabalhos de diversos artistas,

será apresentada dias 8 e 9 de maio. O lançamento marca uma nova fase da galeria

Brinco com turmalina em ouro amarelo 18k Alexandre Afrange para Galeria Patricia Centurion (1)

 O Brasil tem belezas naturais inspiradoras, matérias-primas preciosas e designers talentosos – tudo isso, misturado a um caldo de influências multiculturais. Jogar luz sobre esses predicados, revelando a origem singular do País, é uma forma de resgatar o otimismo brasileiro que anda em baixa. Mais do que oportuno, esse resgate é perfeitamente viável, na visão da joalheira Patricia Centurion, idealizadora do projeto Terra Brasilis, cujo lançamento ocorre nos dias 8 e 9 de maio, na galeria que leva o seu nome.

O projeto pode ser dividido em duas partes: uma concreta e outra teórica. Isso porque, além do lançamento de joias (Coleção Terra Brasilis) e de adornos para casa (Coleção Ecoarts), ambas com temática brasileira; ele inclui dois dias de rodas de conversas com profissionais renomados de várias áreas. Juntos, pretendem ajudar a contextualizar e discutir as questões mais prementes da contemporaneidade brasileira.

“Terra Brasilis, o projeto, nasceu de um desejo coletivo de mostrar um Brasil possível, o Brasil que queremos pra nós”, explica o empresário Alexandre Afrange (ex-diretor-presidente do grupo Restoque/Le Lis Blanc), parceiro de Patricia Centurion nessa empreitada.

Acima, as joias de Alexandre Afrange para Coleção Terra Brasilis: brinco de turmalina e ouro amarelo, anel de turmalina e ouro,  brinco de ametista e ouro amarelo

Ao lado deles, também trabalhou a advogada Marcia Martins – idealizadora da ONG Ecoarts, que faz “joias” para casa. Os três assinam como autores do projeto, cuja inspiração foi justamente a crise institucional por que passa o País. “As pessoas estão em busca de algo para elevar a autoestima”, completa Marcia.

Segundo Patricia, o brasileiro possui uma identidade alegre e criativa. “Somos simples e, ao mesmo tempo, refinados”, afirma Patricia. Essas particularidades, quando transformadas em arte, em música e em outras formas de manifestação cultural tornam-se uma poderosa arma de transformação social.

A coleção marca um novo momento da Galeria Patricia Centurion, que agora passa a se configurar como um espaço de joia com alma brasileira. “Daqui pra frente, vamos investir em matérias-primas, artistas e propostas ligadas ao Brasil”, afirma a joalheira.

Terra Brasilis também pontua outro fato: a estreia de Afrange no universo da joalheria. Enquanto Marcia já acumulava experiência em design utilizando sementes brasileiras em suas “joias de casa”, o empresário até então lidava com a joalheria como um consumidor aficionado. “Sempre fui um apaixonado por gemas e pela joalheria”, diz. “Vi nesse projeto conjunto a chance de exercer a minha criatividade como designer, coisa que só fiz até hoje de forma amadora”.

Peças assinadas por Patricia Centurion: brinco com citrino e ouro amarelo, colar com turmalina rosa e ouro rosa, brinco solitário de turmalina azul e ouro branco

Os três – Patricia, Marcia e Afrange – uniram suas expertises diversas para produzir peças que remetessem à origem e à história do Brasil. Em comum, elas têm o fato de terem sidofeitas com mão de obra e matérias-primas nacionais. Durante o processo de criação coletiva, outras pessoas – de fora do mundo da joalheria – foram convidadas a desenhar joias para complementar a coleção. É o caso da jornalista de moda Helena Montanarini.

“Acredito muito no exercício criativo de juntar pessoas com conhecimentos diversos”, diz Patricia, que propôs algo parecido na coleção “Believe”, lançada em 2015, e que reunia criações de designers de joias a peças criadas por estilistas, jornalistas e arquitetos, entre outros profissionais.

Os 13 artistas que já expõem e vendem suas peças na galeria também foram convidados a criar coleções dentro do tema Terra Brasilis – e assim, reforçar o coro que visa a disseminação da identidade brasileira.

Marcia Martins, idealizadora da Ecoarts e suas peças com sementes e frutos: anel aguaí duplo com ouro amarelo, pulseira paxiúba como ouro amarelo, anel aguaí tingido com ouro amarelo

Programação

Dia 8/05

Às 11h: Abertura com lançamento da coleção “Terra Brasilis”

Às 12h30: a advogada e designer Marcia Martins fala sobre a ONG Ecoarts e as suas biojoias.

Às 13h: o cientista político Heni Ozi Cukier fala sobre o momento atual da geopolítica brasileira.

Às 18h30: o jornalista americano Matthew Shirts mostra o olhar estrangeiro sobre o Brasil.

Encerramento às 21h.

Dia 9/05

Às 11h: Abertura com lançamento da coleção “Terra Brasilis”

Às 12h30: a advogada e designer Marcia Martins fala sobre a ONG Ecoarts e as suas biojoias.

Às 13h: o arquiteto Marcelo Rosenbaum fala sobre o projeto de design “A gente transforma”.

Às 18h30: a jornalista de moda Helena Montanarini bate um papo sobre o novo luxo.

Encerramento às 21h.

 

Serviço

Lançamento “Terra Brasilis” – Galeria Patricia Centurion

Dias 8 e 9 de maio, das 11 às 21h

Al. Lorena, 1611, 11º. Andar

(Venha de táxi ou de UBER)

 

Eliana Castro (11) 98266-3142

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s