Eu, Machado

Até 28 de abril, quartas e quintas-feiras, às 21h, no Viga Espaço Cênico

“Espere ser arrebatado por 55 minutos. O ator Francisco Gomes interpreta Machado de Assis de forma sublime e o pega pela mão. Você sente e vive os melhores e piores momentos da vida de um dos escritores mais importantes da literatura brasileira. Francisco nos mostra um Machado passando a vida a limpo. O homem que escreveu histórias em 1860, que poderiam ser contadas hoje. Coloca uma pitada de melancolia e esbanja realismo. Nos provoca, faz pensar e mostra como os tormentos do homem moderno são os mesmos de um passado longínquo. Ironiza e sentencia que, para sobreviver e “subir” na vida, é necessário sorte e luta. Mais sorte, talvez. Conhecemos um Machado que ri da sociedade da qual faz parte, apesar de ter nascido com tudo para nunca pertencer a ela: era gago, epilético e descendente de escravos. E neste monólogo somos abastecidos de conhecimento e poesia. Saímos da sala de teatro embriagados pelas suas palavras. Ver Machado é fundamental.” Cris Berger -Jornalista e fotógrafa

“Eu, Machado” interpretado por Francisco Gomes, está em temporada vai até o dia 28 de abril, com espetáculos as quartas e quintas-feiras, às 21h, no Viga Espaço Cênico.

A peça começa com o escritor fazendo a leitura de um “Manual de sobrevivência para os de origem humilde descendentes de escravos libertos”, com 4 lições. Escrito por Luiz Eduardo Frin, que também dirige o espetáculo, as lições permeiam todo o texto, que traz passagens da vida e alguns fragmentos da obra de Machado de Assis.

O escritor nasceu no Rio de Janeiro em 21 de junho de 1839. Mestiço de pai negro e mãe portuguesa, foi criado no morro do Livramento, Rio de Janeiro. Mesmo descendendo de escravos, epilético e gago, já em 1861 era reconhecido como um grande escritor.

Em 1881 publicou Memórias Póstumas de Brás Cubas, um livro extremamente original e pouco convencional para o estilo da época. Foi eleito em 1897 o primeiro presidente da Academia Brasileira de Letras, cargo que ocupou até sua morte, ocorrida no Rio de Janeiro em 29 de setembro de 1908.

No espetáculo, o mito do grande escritor, certamente um dos maiores da língua portuguesa, encontra no ator que o interpreta o homem, um brasileiro. A partir desse encontro, um olhar; histórico, crítico, mas também muito poético, se lança sobre o Brasil de ontem e de hoje.

Eu, Machado

Direção: Luiz Eduardo Frin

Elenco: Francisco Gomes

Estreou: 17 de fevereiro

Temporada: de 17 de fevereiro a 28 de abril. Sessões as quartas e quintas-feiras, 21h.

Duração: 55 min.

Recomendação: 12 anos

Gênero: drama

Ingressos: R$ 40,00 / R$ 20,00 meia entrada

Local: Viga Espaço Cênico

Sala Viga: 74 lugares

Rua Capote Valente, 1.323 – Pinheiros

Tel: (11) 3801-1843 – Metrô Sumaré

Bilheteria: abre uma hora antes do espetáculo

Pela Internet: http://www.compreingressos.com

tel: 11.2122.4001

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s