“A Estética da Tristeza”, de Auber Lopes, resgata gênero literário, transformando sofrimento em poesia

Imagem

O jornalista gaúcho Auber Lopes de Almeida lançou, no dia 5 de junho, em Porto Alegre, seu primeiro livro individual, “A Estética da Tristeza”. O livro traz dez crônicas e 65 poesias, em sua maioria, sonetos decassílabos, um gênero literário praticamente abandonado pelos principais autores brasileiros.

Em “A Estética da Tristeza”, ele faz um balanço dos três anos em que sofreu com os efeitos do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Nesse período, Auber estava obcecado pela morte e pela ideia do suicídio, se martirizando constantemente por conta dos erros cometidos no passado, além de não conseguir enxergar com boas perspectivas o próprio futuro. Submetido a um tratamento rigoroso, que incluiu terapia e medicamentos, o jornalista conseguiu curar-se.

O título do livro remete à possibilidade vislumbrada por Auber de transformar sofrimento em arte, tristeza em poesia, dor em prazer. O projeto gráfico é da Editora Gazeta, de Santa Cruz do Sul.

contato: auber.lopes@gmail.com

valor R$ 25,00 (despesas postais já incluídas)

Caixa Econômica Federal Agência: 0441 Conta: 3290-1

Por transferência bancária, CPF: 529. 549.780-15

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s