Empresa que opera o Theatro NET RIO, antigo Terezão, abre teatro no Shopping Vila Olímpia em São Paulo

 

Imagem

Imagem

Theatro NET RIO em Copacabana

À frente da Brainstorming Entretenimento, o produtor Frederico Reder tem a expectativa de repetir na capital paulista a fórmula de seu case de sucesso no Rio: o Theatro NET RIO. Está prevista para julho de 2014 a inauguração do novo teatro no Shopping Vila Olímpia. O contrato com o shopping é de 20 anos. O soft opening  acontece em junho com Gilberto Gil no show Gilbertos Samba, com o cantor baiano reinterpretando clássicos gravados por João Gilberto.

O produtor cultural Frederico Reder está prestes a demarcar o mais novo endereço cultural dos paulistanos: um teatro de 2.300 m², palco com 240m² e infraestrutura para shows, espetáculos de dança, musicais, eventos corporativos e outros, no quinto andar do Shopping Vila Olímpia, na zona Sul de São Paulo. O novo teatro, com capacidade para 800 pessoas será inaugurado dias 19 e 20 de julho de 2014 oferecendo conforto e tecnologia. O soft opening acontece em junho com Gilberto Gil no showGilbertos Samba, onde o cantor baiano reinterpreta clássicos gravados por João Gilberto.

Com projeto arquitetônico e cenográfico de Paulo Corrêa, a casa será um espaço versátil e multiuso, com infraestrutura para receber grandes espetáculos de música, teatro e dança, além de facilidade de estacionamento e acesso a restaurantes e lojas. O novo teatro fica na Rua Olimpíadas, 360, a 7 km da Avenida Paulista e a 4,3 km do Parque do Ibirapuera, na divisa com a avenida Brigadeiro Faria Lima e a Marginal Pinheiros.

Operado pela Brainstorming Entretenimento, o estabelecimento está em fase de construção com previsão de estreia em julho – orçada em aproximadamente R$ 30 milhões brutos, desconsiderando verbas de patrocínio. No caso da construção do Theatro NET RIO, o valor orçado foi reduzido pela metade por meio de parcerias, chegando a R$ 10 milhões (obra e manutenção). O custo de manutenção do empreendimento gira em torno de R$ 10 milhões por ano.

“Isso devido à nossa gestão diferenciada, de oferecer mídia, de não cobrar mínimo, oferecer catering. Oferecemos uma equipe de técnicos de teatro – nós temos operador de luz, operador de som”, informa Frederico Reder. A exemplo do que foi feito no com o Theatro NET RIO, o conceito do espaço é aliar o contemporâneo ao tradicional, respeitando acima de tudo a carga histórica do lugar.

O valor do naming do novo empreendimento é de R$ 7 milhões por ano, por um período de cinco anos. Em troca do direito de uso do nome, a empresa patrocinadora tem todas as contrapartidas, tanto vantagens práticas quanto benefícios a longo prazo, como reposicionamento de branding e a possibilidade de permanecer na memória afetiva das gerações atraídas ao teatro. O patrocinador tem cota de convites (12 ingressos/ 6 pares por sessão), mídia kit para formador de opinião, direito de realizar eventos corporativos no teatro (três ao ano), desconto de 50% para clientes e funcionários e exibição de vídeo corporativo nas TVs e telões do teatro, além de camarotes exclusivos.

De acordo com Frederico Reder, a Brainstoming desenvolve ações interativas junto ao público para dar visibilidade à marca. “Usamos ferramentas diferenciadas e personalizadas para cada show: como marketing de guerrilha, vídeos, mídia social e relacionamento. Também desenvolvemos degustação no teatro, aplicando estratégias de proximidade da marca com o espectador antes, durante e depois do show, distribuição de brindes, realização de pesquisas, sampling e muitas outras possibilidades”, explica Reder.

Já a cota de mantenedor é R$ 1,5 milhão. O mantenedor tem todos os benefícios do naming – cota de convite, posicionamento de marca, dias para eventos, apenas não batiza o teatro. A verba é anual e o contrato é de cinco anos.

Vale lembrar que, em pesquisa feita no ano passado e referente a 2013, estavam planejados para serem entregues mais 220 mil m² de área comercial no bairro da Vila Olímpia – um terço a mais do que existia em 2012, o que com certeza colabora para que a região se torne também um grande centro financeiro da cidade, assim como o Centro, a Avenida Paulista, Avenida Brigadeiro, Faria Lima e Brooklin.

net rio

Economia criativa

Se o entretenimento cada dia mais vem sendo encarado como possibilidade de negócio, o direito temporário de uso da marca – chamado de naming rights – surgiu com força total nos últimos anos como estratégia de marketing. Além disso, cada vez mais empresas têm investido na criatividade para gerar projetos inovadores. Segundo um estudo da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), a cadeia da indústria criativa representa 17,8% do PIB do Estado do Rio (cerca de R$ 54,6 bilhões).

Num cenário em que a economia criativa no Brasil cresce exponencialmente, o naming rights descobriu na cultura um novíssimo nicho de mercado. No entanto, poucas empresas têm o conhecimento necessário para ser bem-sucedidas na união de marcas e espaços.

Foi com isso em mente que a carioca Brainstorming Entretenimento resolveu trazer para São Paulo a fórmula de seu case de sucesso: o Theatro NET RIO. Há dois anos, Reder viu no local onde antigamente funcionava o Teatro Tereza Rachel – historicamente, um dos mais importantes espaços cênicos do Rio de Janeiro e símbolo da cultura carioca – uma oportunidade de crescimento. Por meio de uma parceria com a NET e um arrendamento com a atriz que deu nome ao teatro, Tereza Rachel, Reder reinaugurou com o nome de Theatro NET RIO, mantendo a sala grande com o nome da atriz e batizando a sala menor como Sala Paulo Pontes. Hoje, o espaço se consolidou como um dos mais importantes palcos do Rio de Janeiro.

Agora, a iniciativa se repete com o mesmo fôlego, mas em um novo cenário: o bairro da Vila Olímpia, em São Paulo. Seguindo a mesma proposta que levou ao sucesso o Theatro NET RIO, Frederico Reder pretende, com seu trabalho, ser referência em cultura e entretenimento na capital paulista.

O novo teatro terá alguns diferenciais em relação a outros do país, como acessos de entrada independentes do foyer principal, criando um espaço exclusivo também para eventos corporativos.

“Queremos fazer um teatro que já nasça com história, a história da Vila Olímpia. Lá já funcionou o Funchal e o Tom Brasil. São casas muito importantes para a história do teatro paulistano, e a gente tem que respeitar isso”, esclarece o produtor, que completa destacando a intenção de fazer o público pensar que o teatro sempre fez parte daquele lugar.

A escolha do local foi pautada também pelo potencial comercial do entorno – o Shopping Vila Olímpia situa-se entre o Parque do Ibirapuera e algumas das principais avenidas de São Paulo, Juscelino Kubitschek e Brigadeiro Faria Lima, além de estar próximo dos escritórios de algumas das maiores empresas do mundo, como Google, Facebook e Microsoft.

Para Reder, a contrapartida para a empresa que fechar contrato de utilização do nome é enorme, já que o naming rights é atualmente uma das formas mais eficientes de atribuir reputação a uma marca, diluindo a resistência que o público geralmente tem à publicidade nos benefícios da experiência cultural. “O naming rights quase sempre é muito superior ao patrocínio, por conta da visibilidade que dá à marca. As pessoas nunca dizem ah, vou assistir ao Mary Poppins com patrocínio do Citibank, mas sim “eu vou assistir a peça Rei Leão no Teatro Renault ou Priscila, A rainha do Deserto, no Teatro Bradesco, etc..Ou seja, você batiza o templo, e qualquer oração que é feita ali tem o mesmo batismo”, complementa Frederico.

Imagem

Imagem

Case de sucesso no Rio de Janeiro

O ressurgimento do teatro, situado em Copacabana, foi o responsável pela revitalização de um local de grande valor cultural e afetivo para o povo carioca. E a reabertura dessa casa aconteceu com um show da grande dama do teatro brasileiro, Bibi Ferreira, em celebração aos seus 90 anos de carreira. Outras celebrações aconteceram neste “novo” palco carioca: a comemoração dos 100 anos de Herivelto, como conheci, com Marília Pera, os 70 anos de Milton Nascimento, entre muitas outras.

Utilizado por oito anos pela igreja Universal do Reino de Deus, até chegar às mãos de Frederico, o antigo “Terezão” foi o palco da contracultura nos anos 70. Desde 1971, quando foi inaugurado, foi cenário de espetáculos imensuráveis para a cultura brasileira: foi lá que Gal Costa estreou o seu showFa-tal – Gal a Todo Vapor, que Gilberto Gil cantou pela primeira vez o seu álbum Expresso 2222, que Chico Buarque e Paulo Pontes estrearam Gota D´Água e que incontáveis artistas fizeram História, como Os Mutantes, Novos Baianos e Luiz Gonzaga. Este último, inclusive, gravou o primeiro disco ao vivo do Brasil no palco do Terezão.

Hoje, o Theatro NET RIO é o único espaço de shows e espetáculos com programação 365 dias por ano. Apenas no primeiro ano, o local recebeu 87 apresentações, 735 sessões e um público de mais de 270 mil pessoas. Com programação voltada à valorização da cultura brasileira, o Theatro já recebeu nomes de peso, como Maria Bethânia, Gal Costa (show de gravação do DVD) e Caetano Veloso, além dos musicais Tim Maia – Vale Tudo e Milton Nascimento – Nada Será Como Antes. Atualmente, está em cartaz o musical Cazuza – Pro Dia Nascer Feliz.

“O objetivo é firmar parceria com uma organização que acredite nessa iniciativa como estratégia de comunicação”, explica Reder. A ideia, segundo ele, é construir um espaço em que a marca, o produto e o público funcionem em harmonia. “O naming rights, neste caso, não é só uma forma de colaborar com a cultura e formar plateias, é uma solução corporativa, mercadológica e institucional”, esclarece o produtor, que acredita ser imensurável a contrapartida que as empresas têm com a iniciativa.

“A criação do Theatro NET RIO pra mim foi um grande mestrado na gestão de entretenimento. Morei seis anos na capital paulista e tenho pleno conhecimento da praça, permitindo a mesma excelência em qualidade e diversidade de programação e conteúdo”, finaliza Frederico Reder.

A atração de abertura do novo teatro de São Paulo ainda é surpresa, mas a exemplo do que fez no Theatro NET RIO, que estreou com o espetáculo Bibi Ferreira – Histórias e Canções, o foco de Reder será a excelência na valorização da dramaturgia nacional. Com isso em mente, o produtor planeja um encontro inédito que reunirá os maiores nomes do teatro nacional.

 

Brainstorming Entretenimento

Rua Sacopã, 358, Lagoa, 22471-180

Rio de Janeiro – tel. 21. 2540-8060

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s