Festa Levada da Maré, no Centro Cultural Rio Verde, dia 14/09 traz gastronomia e arte

Tradicional, a festa LEVADA DA MARÉ vai além de uma simples balada, e ganha status de evento cultural obrigatório para quem gosta de apreciar as nossas brasilidades. Ao homenagear a riqueza da cultura baiana, como o bloco Afoxé Filhos de Gandhi e a rainha dos mares, Iemanjá, sempre com intervenções artísticas, tais como dança, performance, teatro, cinema, poesia, fotografia, pintura e até mesmo a culinária, a LEVADA DA MARÉ é um verdadeiro tributo a Bahia.

Desde de abril de 2012 os produtores Kim Cotrim e Márcio Lázaro trazem para Sampa um pouquinho da boa terra nesse evento itinerante, que teve sua estreia no extinto Studio SP, passou por várias casas e no próximo sábado, 14 de setembro, aterrissa no Centro Cultural Rio Verde.

dona socorro e kim

Sempre presenteando o público com flores, fitas do Senhor do Bonfim ou outros mimos, a pimenta de dendê da festa fica por conta da baiana Dona Socorro, que desde a primeira edição, monta sua banca merecidamente intitulada como “O melhor acarajé da Bahia”.

O evento é absolutamente dançante e contemporâneo. Recebe personalidades da música e conceituados DJs do Brasil afora, além de bandas que levantam a bandeira da música brasileira! Para entrar na atmosfera de harmonia e festejo baiano, recomenda-se comparecer de traje branco. Pode ser a roupa toda ou apenas a camisa já vale para celebrar junto o axé, os orixás, os batuques.

Os baianos Gilberto Gil, Jorge Amado, Ubaldo Ribeiro, Dorival Caymmi, Moraes Moreira, Caetano Veloso, e a mineira Clara Nunes (grande difusora da cultura afro-brasileira) já foram destaque em outras “LEVADAS”. Nesta edição, “Batuque África”, o foco será nos Afrosambas e em grandes clássicos de Clara Nunes.

No palco: Conjunto Garoando – na trilha dos grandes mestres do samba e do choro, cantam o lirismo e poesia da São Paulo da garoa até a boemia e malandragem da Lapa carioca, com temperos e batuques do samba raiz, que trazem traços dos ritmos africanos.

Nas paredes a exposição de fotos “Convite à Bahia” de Gabriela Rassy e no meio do público intervenções com batuques e dança AFRO. Além da performance da malabarista e contorcionista Bárbara Francesquine, figura marcante e constante nas “LEVADAS”. Tira todo mundo dos seus quadrados, interagindo e retificando o clima de paz, alegria e comunhão, tão representativos da cultura baiana, e claro, desta festa, como ela e outros artistas explicam muito bem no vídeo de um ano de “LEVADA DA MARÉ”, disponível no Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=NARDSh22Dpg&feature=youtu.be

Na discotecagem: O DJ baiano Ian Nunes (festa Pilantragi), o paulistano DJ Madruga (festa Kandonguê), pesquisador de músicas africanas e como sempre, além dos DJs, um músico monta um SET para a festa e se aventura nas pickups. O convidado desta edição é Felipe Cordeiro, compositor e guitarrista, que desponta como um dos principais artistas do Pará com seu novo disco Kistch Pop Cult, produzido por André Abujamra.

Serviço:

“LEVADA DA MARÉ – Edição: Batuque África”

Data: 14.09 – sábado

Horário: das 22h às 6h

Local: Centro Cultural Rio Verde

Rua Belmiro Braga, 119 – Vila Madalena

Tel. 3459 5321 / 974 081 818

Cartão de crédito: todos

Cartão de débito: todos

Não aceita cheques

Tem acesso e banheiro para deficiente físico.

Valores:

R$20 com camisa branca ou com nome na lista: levadadamare@gmail.com

R$25 na porta (sem nome na lista ou sem camisa branca)

Cristina Andrade

Assessoria de Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s