Aconchego Carioca apresenta carta de cervejas raras vindas de microprodutores da Bélgica

Imagem

Em parceria com a Hors Concours, nova importadora de bebidas artesanais, o bar oferecerá 21 rótulos com serviço diferenciado

O empresário Edu Passarelli preparou uma novidade especial para os entusiastas das cervejas artesanais. Junto com a importadora Hors Concours, acaba de adquirir para o Aconchego Carioca, nos Jardins, vinte e um rótulos raros de pequenos produtores belgas. Um deles será exclusivo do bar: St Amatus (foto), da cervejaria Struise Brouwers, que envelhece os produtos em barris de vinho, calvados e whisky. São bebidas naturais, não pasteurizadas, produzidas em pequena escala e, por isso, praticamente inacessíveis mesmo em seu país de origem. Apenas dez estabelecimentos no Brasil terão estas cervejas.

O serviço para atender os apreciadores destas opções novas da carta também será diferenciado. Além da explicação sobre produtores e características particulares de cada rótulo, haverá copos especiais para as cervejas. Para quem for degustar estas raridades, será oferecida uma mini porção de queijo artesanal brasileiro.

Únicas

Sendo a Bélgica uma das referências mais importantes do cenário mundial, os especialistas Diego Cartier e Roberto Lorch, da Hors Concours, garimparam raridades de diferentes regiões do país para trazer ao Brasil.

Da Valônia, foram selecionados dois produtores de Saisons, cervejas típicas de fazenda, secas, frisantes, com adição de especiarias secretas. A Fantôme, em Soy, é conhecida pelos ingredientes inusitados, como cogumelos, flores e pimentas. Destaque para a Fantôme Saison (clássico absoluto do estilo) e a Magic Ghost (com chá verde). Já a Blaugies é uma cervejaria familiar da província de Hainaut, na fronteira com a França. Suas obras primas nascem da garagem do casal Pierre-Alex e Marie-Noëlle, como: a Saison d’Epeautre (com espelta ou trigo vermelho) e a Darbyste (com suco de figo).

Do Flandres, região flamenca do país, foi trazida a Struise, de Carlo Grootaert e Urbain Coutteau – mestres em envelhecer cervejas em barris de vinho, whisky e calvados. A Pannepot Grand Reserva 2008 (14 meses em barricas de vinho francês e outros 10 meses em barricas de calvados), a Tseejes Reserva 2011 (envelhecida em barril de Bourbon e Porto) e a Black Damnation III – Black Mês (em barril de whisky escocês) são alguns dos destaques. De Bruxelas vêm as Lambics da 3 Fonteinen, produzidas por fermentação espontânea. Armand Debelderé consagrou-se por aprimorar blends de lambics de diferentes idades, chamados de Gueuze. Quando armazenadas adequadamente em uma adega, proporcionam um sabor excepcional mesmo após 20 anos. A rara série Armand’4, com blends para cada estação do ano, é o orgulho declarado do produtor.

Alameda Jaú, 1372 – Jardins – SP. Tel.: 3062-8262

Horários: Ter a sáb 12h à 0h. Dom 12h às 18h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s